Investigação

Durabilidade do betão. Caracterização de amostras de betão recolhidas ao longo de dois túneis da Região Autónoma da Madeira

O aluno da UMa João Miguel Espírito Santo Silva defendeu publicamente, no dia 28 de Janeiro, com sucesso, a sua dissertação de mestrado intitulada ‘Durabilidade do betão. Caracterização de amostras de betão recolhidas (...)

Argilas Modificadas como Catalizadores Ácidos Sólidos

A ilha do Porto Santo, pertencente ao arquipélago da Madeira, possui importantes depósitos bentoniticos. Foram recolhidas e caracterizadas amostras provenientes de diversas localizações no Porto Santo e seleccionou-se (...)

Outras Teses...

Avaliação Experimental do Comportamento de Vigas Contínuas com Secção em T de Betão Armado com Varões de GFRP

Pedro Santos

O crescente interesse por parte da engenharia civil, nos aspectos de durabilidade das estruturas de betão, sobretudo no fenómeno de corrosão nos varões de aço, teve um contributo determinante no aparecimento dos varões de fibra de vidro (GFRP). Em função de características como a sua grande resistência à corrosão, a sua não condutividade electromagnética, o seu reduzido peso específico e elevada tensão de rotura, os varões de GFRP são vistos, como uma alternativa eficaz aos varões de aço nas estruturas de betão. Contudo, aspectos importantes como o elevado custo, elevada deformabilidade e o mais importante, a carência de conhecimento do comportamento das estruturas de betão armado com varões de GFRP em consequência da ausência de ductilidade destes varões, têm dificultado a sua aplicação no domínio da engenharia civil.

Apresenta-se inicialmente, uma revisão bibliográfica sobre o estado do conhecimento actual, no que diz respeito ao comportamento das vigas de betão armado com varões de GFRP, com particular destaque para o comportamento à flexão.

O presente trabalho de investigação teve como objectivo principal, ensaiar, avaliar e analisar o comportamento à flexão de vigas contínuas de betão armado longitudinalmente com varões de GFRP. Sete vigas contínuas de betão com secção em T, divididas em quatro séries, foram ensaiadas com esse propósito. O efeito do confinamento do betão, em aspectos como a ductilidade, a capacidade de redistribuição de esforços e a resistência das vigas foram estudados e analisados, em consequência da maior cintagem do betão no apoio central numa das séries de vigas. Por outro lado, foi ainda comparado o comportamento à flexão das vigas contínuas armadas com varões de GFRP e aço, dimensionadas para a mesma carga de projecto.

Dos resultados obtidos, salienta-se a elevada deformabilidade e fissuração das vigas ensaiadas, e a boa capacidade de redistribuição de esforços naquelas em que tal foi esperado. Nas vigas com o betão confinado na zona do apoio central, os resultados experimentais mostram ainda que diminutamente, um incremento na capacidade de carga, na ductilidade das secções e consequentemente na capacidade de redistribuição de esforços.