Laboratório de Química dos Materiais

O LREC dispõe de um moderno laboratório de Química dos Materiais, integrado no Departamento de Estruturas, Materiais de Construção e Vias de Comunicação (DEMC) e é resultado de um forte investimento para dotar o LREC (e a RAM) com um laboratório que permita analisar química e mineralogicamente os materiais utilizados na construção civil (e.g. rochas, cimentos, aços, etc.), quer em bruto quer em construções, com vista a garantir a qualidade dos mesmos, a detectar os motivos de Diversos ensaios químicos já se encontram implementados. O laboratório de química está preparado, também, para dar resposta a outros problemas específicos que os clientes apresentem e que devido à sua complexidade ou especificidade, não estão (ainda) listados. Este apoio pode ser dado isoladamente pelo laboratório de química ou em colaboração com as restantes unidades do LREC, contando-se, adicionalmente, com a colaboração de especialistas do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (resultante de um protocolo de cooperação estabelecido entre as duas unidades). Muitos dos ensaios estão a ser acreditados pela norma NP EN 17025:2005.
O Difractómetro de Raios X - é, sem dúvida, o equipamento mais versátil dos que foram adquiridos pelo laboratório e é único na RAM. Permite, entre muitas outras aplicações, quantificar a composição de um cimento em termos mineralógicos, identificar os constituintes de rochas, identificar a presença de amianto em fibrocimento e analisar a composição de argamassas antigas visando a recuperação de edifícios antigos.
O Espectrómetro de Fluorescência de Raios X - a par do equipamento anterior, este também é único na RAM. Permite quantificar a composição elementar de materiais sólidos, líquidos ou pulverizados. Aplicações típicas compreendem a identificação de diferentes tipos de aço (por exemplo, 304 e 316) e a quantificação dos elementos principais de um cimento (cálcio, alumínio, magnésio, potássio, sódio, ferro, silício).
O Equipamento de Análise Térmica– Trata-se de uma termobalança de elevada sensibilidade que permite aferir a estabilidade térmica de diferentes amostras sólidas (entre a temperatura ambiente e os 1200 ºC).

O Espectrómetro de Absorção Atómica de Chama, Cromatógrafo Iónico, Equipamento de Titulação automática - São equipamentos que permitem analisar soluções aquosas (resultantes, por exemplo, da digestão de materiais sólidos). Aplicações típicas compreendem a determinação do teor de álcalis num cimento (absorção atómica), a quantificação de cloretos, sulfatos, fosfatos e nitratos utilizados nas águas de amassadura de betões (cromatógrafo iónico) ou a determinação do teor de cloretos em cimentos, agregados e betões por titulação potenciométrica (equipamento de titulação automática).

LISTA UNITÁRIA DE ORDENAÇÃO FINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS

PROCEDIMENTO CONCURSAL COMUM PARA A OCUPAÇÃO, MEDIANTE A CONSTITUIÇÃO DE VÍNCULO DE EMPREGO PÚBLICO, NA MODALIDADE DE CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS POR TEMPO INDETERMINADO, DE UM POSTO DE TRABALHO PREVISTO, (...)

LISTA DAS CLASSIFICAÇÕES OBTIDAS NA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA

PROCEDIMENTO CONCURSAL COMUM PARA A OCUPAÇÃO, MEDIANTE A CONSTITUIÇÃO DE VÍNCULO DE EMPREGO PÚBLICO, NA MODALIDADE DE CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS POR TEMPO INDETERMINADO, DE UM POSTO DE TRABALHO PREVISTO, (...)

Conferência Internacional TEMPMEKO2013

O Laboratório Regional de Engenharia Civil lidera a comité local da organização da conferência internacional TEMPMEKO2013, que se realiza na Madeira, de 14-18 de Outubro de 2013.

A área científica da conferência (...)

Outras Noticias...